Peixe - Regras do Jogo

  • Jogadores: Duas ou mais pessoas.

  • Cartas: Um baralho comum completo.

  • Objetivo: Conseguir o maior número de "grupos" de quatro cartas (quatro Valetes, quatro 8, etc.).

  • Distribuição: Todas as cartas são distribuidas, porém distribuem-se cartas para um jogador a mais. Por exemplo, se forem quatro os participantes, as cartas são distribuídas para cinco. Estas cartas são postas, fechadas (viradas), no centro da mesa e são chamadas "Pilha do Peixe".

  • Jogo: Cada jogador pega suas cartas, segurando-as em forma de leque. Se alguém tiver um grupo de quatro cartas deverá colocá-las, fechadas, em uma pilha à sua frente. Só então começa o jogo.

    Digamos que o jogo esteja sendo disputado por Pedro, Sandra e Ana.

    Ana distribui as cartas e Pedro inicia o jogo, pedindo uma carta a qualquer um dos jogadores, dizendo em voz alta o NAIPE e o VALOR da carta. Mas para pedir esta carta, Pedro deverá ter uma carta de mesmo número na mão. Se ele pede um 10 de Ouros, por exemplo, tem que estar pelo menos com um 10 na mão; se pedir um Rei de Copas, deve ter pelo menos um Rei.

    Se Pedro pedir uma carta a Sandra e ela tiver a carta, terá que entregá-la. Em seguida, Pedro pode pedir mais uma carta a qualquer um dos jogadores, inclusive a Sandra. Mas se Sandra não tiver a carta pedida, deverá dizer "Peixe". Então, Pedro retira a carta superior da "Pilha do Peixe" e a vez de jogar passa a ser de Sandra, que deverá pedir uma carta a qualquer um dos jogadores.

    Sempre que um jogador não tiver a carta pedida, deverá dizer "Peixe" e a vez de jogar passa a ser dele.

    Quando um jogador conseguir formar um grupo de quarto cartas, deve colocá-las à sua frente em uma pilha fechada.

    O jogador com mais grupos formados será o vencedor. Se houver empate, pode-se disputar mais uma partida, somando-se o resultado com o da partida anterior.

Batalha - Regras do jogo

Este é um jogo simples e será muito apreciado pelas crianças mais novas. É indicado especialmente para aquelas que sabem muito pouco sobre cartas, pois o que terão de memorizar será apenas a série de cartas altas: Ás, Rei, Dama, Valete e Dez.

  • Jogadores: Duas pessoas.

  • Cartas: Um baralho comum completo.

  • Objetivo: Cada jogador deve procurar ganhar todas as cartas.

  • Distribuição: Um dos participantes distribui todas as cartas. Cada um põe suas cartas bem empilhadas, fechadas, à sua frente. É proibido olhar as cartas.

  • Jogo: Vamos supor que Helena e Maria estejam jogando. Cada uma abre a carta de cima de sua pilha e coloca-a sobre a mesa (não faz diferença se uma abrir a carta antes da outra). A que abrir a carta mais alta pega as duas cartas, mesmo que sejam de naipes diferentes, e as coloca, fechadas, embaixo de sua pilha.

  • As duas repetem a jogada com a carta de cima da pilha, e a que tiver a carta mais alta fica com as duas.

  • As jogadas de repetem, assim, sucessivamente, até terminarem as pilhas.

  • Se as cartas forem iguais (dois 5, ou dois Reis, por exemplo), está declarada a guerra. As cartas são deixadas na mesa, e Helena e Maria jogam mais uma carta, desta vez fechada, sobrepondo-a à carta que ficou na mesa, mas sem cobri-la totalmente; jogam mais uma carta, aberta, sobrepondo-a à segunda. Quem tirar a carta mais alta entre as duas últimas fica com as seis cartas. Se as últimas cartas forem iguais, a Batalha entra na segunda fase, e cada participante joga mais uma carta fechada e outra aberta; a que tirar a carta mais alta ficará com as dez cartas.

  • Fim: O vencedor do jogo será:
    1) O primeiro a ganhar todas as cartas; ou
    2) O jogador que tiver o maior número de cartas a uma determinada hora fixada para terminar o jogo.

Publicidade

Tamanho da Letra:  Tamanho da Letra Tamanho da Letra Tamanho da Letra

10 Maneiras Sensatas e Efetivas de Ensinar Matemática em Casa
Autoria: Site de Dicas e Alberto Filho[1]

A Autorreciclagem é Preciso...
"Além de boas intenções será preciso algo mais..."

criança pensando
O mundo é regido pelos números, e não há nada onde a presença deles não seja visível. Usar de modo prático essa condição pode nos ensinar muita coisa...

10 maneiras sensatas de ensinar matemática a uma criança sem que ela perceba!

Introdução

"Vou precisar usar isso na vida real? " Quase todos nós já fizemos essa pergunta, com uma certa ironia, ao nosso professor de matemática. Se ele, o professor, pudesse, diria agora: E agora, quem vai rir por último?

Os pais, sabem como é importante e essencial nos dias atuais o conhecimento de matemática, uma vez que ela está mais presente e forte que nunca no nosso dia a dia, em praticamente todas as situações. Mais presente e necessária que nunca.

E é exatamente por estar tão presente que podemos virar o feitiço a favor das crianças e usar os eventos da vida diária para ensinar-lhes matemática. E o melhor de tudo, elas sequer vão perceber que estão aprendendo!

Enfim, a Matemática está em toda parte. Estas são apenas algumas formas que você pode usar para introduzir o aprendizado dessa disciplina no dia a dia das crianças. Use sua criatividade e descubra outras ideias, com certeza elas existem aos montes.

Aprendendo com Jogos

Se bem escolhidos, no computador ou da forma convencional, jogos podem ser excelentes instrumentos educativos...

1. Jogos de Tabuleiro

  • Acredite ou não, estes brinquedos populares possuem uma grande capacidade, na maioria das vezes ignoradas por todos, de ensinar matemática às crianças.

  • Jogos básicos, de computador, do tipo labirintos e explorações de subterrâneos e cavernas com tesouros escondidos, ensinam as crianças os conceitos de sequência, tamanho, geometria e contagem.

  • Jogos mais complexos, tais como Banco Imobiliário, ensina uma matemática mais avançada, gerenciamento de dinheiro e valores.

  • Jogos como Jogo da velha, Damas e Xadrez, ensinam estratégia e lógica.

2. Jogos de Cartas

  • Jogos básicos como Peixe ensinam às crianças pequenas, o reconhecimento dos números.

  • Jogos mais complexos como, Batalha, ajudam a construir as bases primárias e ensinam sequência, definição e uso de valores, coordenadas, vetores, conjuntos e estratégia.

3. Quebra Cabeças

  • Quebra-cabeças de figuras recortadas é uma excelente ferramenta para ensinar e desenvolver a habilidade matemática.

  • Os quebra-cabeças básicos ensinam raciocínio espacial, enquanto que outros mais elaborados, ensinam formas e tamanhos. As Crianças também usam habilidades como, sequência e ordenação para agrupar as peças do quebra-cabeças.

4. Blocos de Construção

  • Não importa se as crianças estão usando blocos planos de papelão ou madeira, ou "Legos", mas o fato é que construir, organizar, estruturas coerentes e lógicas, exige matemática básica, habilidades de engenharia e geometria.

  • As crianças usam: tamanho, forma e sequência para dar vida e expressão às suas criações.

  • Através do método de tentativa e erro elas aprendem qual a melhor técnica a ser usada e qual a que funciona.





Autoria:
Site de Dicas - contato@sitededicas.com.br
Alberto Filho - albjorge@yahoo.com.br


Nota de Copyright ©
Proibida a reprodução para fins comerciais sem a autorização expressa do Site.

Notas sobre a Autoria:
[1] Todas as dicas foram elaboradas pela nossa equipe multidisciplinar especializada em Educação Infantil e Juvenil, que é formada por Educadores, Psicopedagogos e outros especialistas da Cognição, com exclusividade para o Site de Dicas.

Alberto Filho
O autor é orientador de educação infantil e adulta, escritor de contos infantis, e trabalha com desenvolvimento de software educativo infantil. É um dos Idealizadores e colaborador fixo do Site de Dicas.

Publicidade

Assuntos Relacionados
Dicas de Educação Integral
Artigos especiais e inéditos sobre o assunto escritos com exclusividade para o Site
Dicas de Maternal
Dicas práticas e orientações, para Educação infantil e formação Pré-escolar
Dicas de Atividades
Ideias para uma melhor capacitação de Pais e Educadores
Boas Ideias
Dicas de Atividades e Práticas didáticas para pais e educadores, para sala de aula ou casa.
Conte seu Problema
O comportamento infantil à luz da psicanálise. Relatos de Casos autênticos.
Podemos Ensinar os Jovens
Histórias reais, exemplos tirados do dia a dia, um valioso referencial para todos
Grito de Alerta
Importantes Alertas para Pais e Educadores que se preocupam com o futuro dos filhos...
Opinião
Artigos que expressam a opinião qualificada do Site sobre temas polêmicos e atuais

Dica de Última Hora
Dicas de Educação
Uma das melhores ferramentas didáticas de todos os tempos são os Jogos de Memória. Além de aumentar a capacidade Cognitiva da criança, o senso de Organização, a Acuidade visual, entre outros, trabalha intensamente sua Autoconfiança.

Publicidade

Atividades Didáticas para Imprimir